quarta-feira, 22 de junho de 2011

Closer to God

QUAKE




"Today is June 22nd!
Happy 15 Year Anniversary for Quake 1!"


E pra comemorar o 15° aniversário desse que foi (e ainda é) o melhor jogo de todos os tempos, eu vou colocar aqui o link que eu tinha prometido há dois anos da história completa que eu escrevi onde o Cebolinha e Cascão entram no mundo de Quake (na verdade o pessoal do site da Mônica já tinha disponibilizado a história há muito tempo, mas eu tinha esquecido completamente de verificar se já estava no ar) :P

Bom, tá aí... é só clicar nos links:


Cebolinha e Cascão - Um joguinho Muito Louco! (parte 1)
Cebolinha e Cascão - Guerreiros Virtuais! (parte 2)
Cebolinha e Cascão - O Chefão do Final! (parte 3)

Algumas considerações devem ser feitas para o melhor entendimento da história:

Pág 03: Em 1998, o ano em que a história foi originalmente publicada, a internet ainda estava engatinhando no Brasil, pouca gente tinha acesso e tudo era feito via conexão discada. Qualquer coisa que você quisesse baixar da rede demorava horas para carregar, por isso o Franjinha aparece dormindo na frente do PC.
No quinto quadrinho, a palavra "download" foi grafada errada pelo letrista.

Pág 06: Nessa época, aqueles famigerados livrinhos 3D (onde você precisava torcer os olhos para reconhecer as imagens escondidas) ainda estavam na moda.

Pág 13: As senhas que o Cascão usa funcionam de verdade no jogo.




Pra quem ainda estava nas fraldas quando Quake saiu em 1996 e não sabe da importância do jogo, deixa eu dar algumas explicações... Quake foi o primeiro first-person-shooter que foi feito em 3D (Doom era apenas 2D, seus mapas não tinham profundidade e seus monstros eram como bonequinhos de papel recortado que não assustavam ninguém) e também o primeiro jogo com suporte ao protocolo TCP/IP que possibilitou a jogatina via internet, reunindo milhares pessoas divididas em Clãs, Guildas e Times para jogar deathmatch, team-deathmatch ou capture the flag na rede (ou em lan-parties). Resumindo, sem ele, nenhum desses joguinhos cheirando a Ovomaltine (como Halflife, Counter-Strike, Team Fortress, Halo, Call of Duty, Battlefield e Left4Dead) sequer teriam existido.







Sem falar também que, além de possuir uma ambientação lovecraftiana e demoníaca que nenhum outro jogo conseguiu superar até hoje, Quake vinha acompanhado de uma absurda e assombrosa trilha sonora assinada por Trent Reznor do Nine Inch Nails (sim, por isso tínhamos o logo do NIN nas velhas caixas de pregos)...




Quake também foi o jogo que realmente popularizou a criação de mods (que na época chamavam-se "total-convertions" ou "partial-convertions") por conta do imenso suporte de uma comunidade que não só apoiava, como também dividia com os outros desenvolvedores seus códigos, programações, mapas e modelos em 3D. Uma comunidade que está viva até hoje (15 anos depois) e que continua a liberar material inédito constantemente. Só pra exemplificar, os sites QuakeOne, Quaddicted, Inside3D e Func_Msgboard trazem atualizações regulares sobre novas engines, novos mapas, novas armas e novos monstros, sem contar os diversos fóruns de discussão sobre programação e desenvolvimento de jogos. Além disso, essa semana estreou a Quake Expo 2011 (uma espécie de exposição on-line de modders e mappers), que comemora o aniversário do título.




E pra você, que não participou desse verdadeiro evento cataclísmico que foi jogar em primeira mão o game que mudou toda a indústria dos games, John Carmack (o criador do Quake) anunciou essa semana que está cozinhado o tão esperado retorno de Shambler, Vore, Fiend e cia. Por enquanto não é nada certo e o projeto ainda nem está no papel, mas só o fato do cara pensar em voltar aos corredores sombrios do universo de Shub-Niggurath (a cabra negra dos bosques) já é motivo de festa para os TRU-QUAKERS.


"Ia! Ia! Shub-Niggurath! The Black Goat of the Woods with a Thousand Young!"


==================================================================================


PS: Sim, eu tenho uma tattoo do Quake no braço... e você?

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Morcegóvia

Checklist - Junho 2011 (atualizado)



Cebolinha 54
"A Volta do Dr Spam!" ou "As várias voltas do Dr Spam!" -
Essa edição mostra o incrível retorno do Dr Spam, o maior vilão do mundo virtual, ao Bairro do Limoeiro. Sempre curti a idéia médico/monstro do Professor Spada, mas como vilão ele nunca foi muito bem aproveitado... espero que com essa história ele se torne uma espécie de vilão "oficial" do Cebolinha que, apesar de ter mais anos de estrada que a Mônica, o Cascão e a Magali, ainda não possui nenhum arqui-inimigo de verdade... A Mônica tem o Lorde Coelhão (que aparece muito raramente, é verdade, mas é legal pra cacete), a Magali tem a Bruxa Viviane (e mais uma infinidade de bruxas que aparecem em seus roteiros) e o Cascão tem uma galeria gigantesca de vilões (Capitão Feio, Dr Olimpo, Cúmulus, Cremilda e Clotilde, etc) só o coitado do Cebolinha não tinha nenhum vilão bacana, sobrava pra ele enfrentar a Mônica e estar fadado pra sempre ao fracasso... vamos ver se a partir de agora a coisa muda de figura :P





Almanaque da Magali 27
"Minha Namorada!" -
Cebolinha (o garoto mais inseguro e com a menor auto-estima do Bairro do Limoeiro) acha que só vai conseguir o respeito da sociedade se tiver uma namorada. Nessa viagem de querer viver de aparências, ele inventa que a Magali é sua namorada (para impressionar os garotos da rua de baixo) e acaba se encrencando todo porque a menina já é comprometida com o filho do padeiro. Seguindo essa linha de mentiras (fraudes, traições e exames de DNA) a enganação rola solta até que a Magali resolve dar um basta nessa palhaçada toda e acaba com a graça do pobre garoto iludido, ensinando à todos uma importante lição de moral... tudo isso em apenas seis páginas! =D


Abração!!!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

One more beer

AVP:Redemption



AVP:Redemption é um fan film lançado em Maio de 2010, criado por Alex A. Popov com o propósito de agradar os fãs das duas franquias (Aliens e Predadores) e também para mostrar ao mundo como um filme de Aliens Vs Predadores deveria ser feito.



O curta foi filmado ao longo de 2 anos e custou apenas 500 dólares. Alex A. Popov filmou, dirigiu, editou, criou os efeitos especiais, efeitos sonoros e o caralho a quatro.



O design dos cenários foi feito por "Thearrel 'Kiltron' McKiney" no "Maya" e renderizados na engine do game "Doom 3" criado pela "ID Software", enquanto os modelos em 3D dos Aliens foram criados por "Swidhelm" e animados no "Poser".



O Predador do filme não tem um nome específico. O autor o chama simplesmente de "Scott", enquanto os fãs o batizaram de "Rogue" ou "Spartan".



A história tem início na espaçonave Sulaco (a mesma que apareceu no filme "Aliens"), agora usada como uma estação de pesquisa genética da empresa Weyland-Yutani. Seus tripulantes descobriram uma nave abandonada e resgataram o que pensavam ser um cadáver alienígena.



38 horas mais tarde, o contato com Sulaco é perdido e uma outra nave é mandada para investigar. Algum tempo depois, no planeta natal dos Predadores, o Rei toma conhecimento da situação e envia um dos seus guerreiros para eliminar quaisquer evidências da sua raça...




Abaixo, algumas imagens da pré-produção:


Novo design usado para o predador "Spartan".


Modelo em 3D usado para os Aliens


Novo design para o Predalien.


Modelo em 3D usado para a Alien-Queen



Assista abaixo esse curta que é, provavelmente, o melhor fan-film de Aliens VS Predadores já criado (em tela cheia, por favor):




Confira mais imagens nessa galeria e também uma entrevista com o autor do curta.